terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

O FIM DA PROSPERIDADE ECONÓMICA




1973 marcou o fim do longo período de prosperidade económica do pós-guerra.

  • O choque petrolífero 
O apoio dos E.U.A e da Europa a Israel no período que se seguiu à ocupação dos territórios árabes na sequência da Guerra dos seis dias em 1967 e da guerra do Yom Kippur provocou a retaliação dos árabes utilizando a matéria prima como arma contra a economia ocidental. O abastecimento de petróleo ao ocidente foi fortemente condicionado e mesmo cortado aos E.U.A., Holanda e Dinamarca. Tal situação provocou uma espiral inflacionista e uma crise económica que se aprofundou ainda mais em 1979 devido à crise do Irão e à guerra Irão/Iraque. Neste período várias economias como a portuguesa entraram em crise acentuada.
  • A instabilidade monetária
Também a instabilidade monetária provocada pela desvalorização do dólar resultante do elevado défice dos E.U.A. e consequência dos gastos elevados com a guerra do Vietname e investimentos no exterior, vieram ainda complicar mais a situação dado que Nixon suspendeu em 1971 a convertibilidade da moeda em ouro provocando uma crise monetária que afetou todas as economias do mundo ao longo dos anos 70.
  • A concorrência dos produtos estrangeiros na economia americana
  provocou uma crise de superprodução na indústria reduzindo os lucros das empresas.


A crise dos anos 70 teve efeitos duradouros e marcou uma viragem em todo o mundo. 
  • O desemprego tornou-se um problema crónico dos países de todo o mundo dado o elevado preço do petróleo que desde então condiciona toda a produção industrial e todo o comércio mundial obrigando em períodos de maiores dificuldades ao despedimento ou encerramento das empresas. 
  • O setor secundário sofreu grandes transformações decorrentes da sua reconversão e modernização e do aparecimento de novas tecnologias que aceleram a produção e as trocas e permitem reduzir o número de funcionários das empresas com a utilização de robots e programas informáticos. 
  • O Setor terciário e o comércio desenvolveram-se embora a um ritmo menos rápido do que antes de 1970 (cerca de 5%)
  • A dimensão dos aparelhos de Estado conheceu grande desenvolvimento que foi resultante da multiplicação de serviços estatais e da generalização do Welfare State, assente no pressuposto da igualdade de direitos também no acesso a bens e serviços essenciais como a educação, a saúde e a justiça.

Sem comentários:

Enviar um comentário