quarta-feira, 11 de novembro de 2015

MATRIZ DO PRÓXIMO TESTE


Conteúdos
Objetivos
Estrutura e Cotações
III – TRIUNFO DOS ESTADOS E DINÂMICAS ECONÓMICAS NO SÉCULO XVII E XVIII
3.2. A hegemonia económica britânica: condições de sucesso e arranque industrial
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3.3. Portugal – dificuldades e crescimento económico
- Da crise comercial de finais do século XVII à apropriação do ouro brasileiro pelo mercado britânico
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
- A política económica e social pombalina
- A prosperidade comercial de finais do século XVIII
 
 
 Explicitar as inovações que ocorreram na agricultura em Inglaterra.
 
Referir a importâncias das enclosures.
 
Compreender as condições favoráveis ao dinamismo económico da Inglaterra.
 
Destacar a importância do mercado no desenvolvimento da Inglaterra.
 
Identificar os recursos naturais de que a Inglaterra dispunha e que foram favoráveis ao arranque industrial.
 
Reconhecer as inovações técnicas que ocorreram e que foram aplicadas à produção.
 
Compreender a importância da máquina a vapor.
 
Identificar os setores de arranque da industrialização.
 
Explicitar os motivos que fizeram da indústria têxtil e da metalurgia os setores determinantes no arranque da industrialização.
 
Compreender as consequências da substituição da manufatura pela maquinofatura.
 
 
 
Enunciar as causas da crise que se fazia sentir em Portugal no final do século XVII.
 
Identificar os defensores da aplicação da política mercantilista.
 
Apresentar os objetivos da política mercantilista.
 
Apresentar as medidas implementadas pelo Conde de Ericeira.
 
Avaliar os resultados da ação empreendida pelo Conde de Ericeira.
 
Explicar em que consistiu o Tratado de Methuen.
 
Destacar a importância da descoberta do ouro brasileiro para a economia portuguesa.
 
Enunciar as medidas económicas implementadas pelo marquês de Pombal.
 
Caracterizar a política social empreendida pelo marquês de Pombal.
 
Avaliar os resultados da política económica pombalina.
 
Compreender que o equilíbrio político dos Estados no sistema internacional dos séculos XVII e XVIII se articula com o domínio de espaços coloniais.
 
Reconhecer, nas práticas mercantilistas, modos de afirmação das economias nacionais.
 
Compreender a influência das relações internacionais nas políticas económicas portuguesas e na definição do papel de Portugal no espaço europeu e atlântico.
 
Identificar, clarificar e aplicar de forma correta os conceitos trabalhados: Parlamento; Manufatura; Bolsa de valores; Mercado nacional; Revolução industrial; Mercantilismo; Protecionismo; Balança comercial; Companhia monopolista.
 
      
 
 
GRUPO I
5 Questões de resposta obrigatória (70 pontos)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
GRUPO II
4 Questões de resposta obrigatória, entre elas o item de desenvolvimento (95 pontos)
 
 
 
 
 
 
GRUPO III
3 Questões de resposta obrigatória (35 pontos)
 
TOTAL = 200 pontos

9 comentários:

  1. A professora podia explicar-me os pontos 1 e 3, por favor ?

    ResponderEliminar
  2. Em resposta ao ponto 1 recomendo a leitura do texto informativo do manual, p. 86, bem como a análise do doc. 15 da mesma página e respetiva legenda.
    Quanto ao número 3, condições favoráveis ao dinamismo económico, tudo parte do aumento da produtividade agrícola e respetiva produção de alimentos que contribui para a criação de mão de obra abundante (ver último parágrafo do texto informativo da p. 87 do manual e p. 88).

    ResponderEliminar
  3. A professora pode-me explicar o objetivo 23, se faz favor?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falas da influência das relações internacionais nas políticas económicas, certo?
      Então não são as relações políticas entre os países que definem as alianças comerciais entre as nações? O exemplo de Portugal, por causa das nem sempre boas relações da Inglaterra com a França, acabamos por estabelecer uma aliança comercial com os ingleses, o Tratado de Methuen, que até acabou por nos prejudicar.
      Já agora, acho bem que coloques dúvidas mas não o devias fazer quando estás na aula e se está a abordar um tema novo. Como estiveste ocupada com a matriz do teste, vais ter dúvidas sobre o Iluminismo quando tiveres de fazer algo sobre esse tema. Por isso, dúvidas só no local e hora apropriada.

      Eliminar
  4. Também poderia explicar o ponto 21 se faz favor ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é um objetivo mais geral, no fundo é preciso compreender que o poder dos Estados e as relações entre eles dependem do controlo que cada um tem de áreas coloniais - mais matérias-primas e novos mercados - para os obter, as nações entram muitas vezes em guerras e acabam por se tornar mais ou menos poderosos de acordo com o resultado desses conflitos.

      Eliminar
  5. professora desculpa o incomodo mas no 4 ponto Destacar a importância do mercado no desenvolvimento da Inglaterra dizemos que é isto: o excessivo êxodo rural que se se deu, o mercado britânico teve de se expandir como o número de consumidores e com isto a inexistência de alfândegas internas, criando assim um mercado nacional, onde os produtos podiam circular livremente. Ainda com o objetivo de diminuir os custos de circulação, a Inglaterra empenhou-se no melhoramento dos transportes, como por exemplo a construção de um extenso sistema de canais por todo o país, ainda ampliaram a rede de estradas melhorando as existentes e contribuindo assim para a melhoria do mercado interno.?

    ResponderEliminar
  6. pode explicar pff esse ponto :Enunciar as causas da crise que se fazia sentir em Portugal no final do século XVII.

    ResponderEliminar